• flag-br
  • flag-esp
  • flag-us
ATENDIMENTO COMERCIAL 24H 0800 772 1601
array(4) { ["__NAMESPACE__"]=> string(22) "Application\Controller" ["controller"]=> string(4) "Blog" ["action"]=> string(7) "detalhe" ["slug"]=> string(65) "como-sera-o-mercado-energetico-para-2020-oportunidades-e-desafios" } array(3) { ["module"]=> string(11) "application" ["controller"]=> string(4) "blog" ["action"]=> string(7) "detalhe" }
ATENDIMENTO COMERCIAL 24H

Como será o mercado energético para 2020? Oportunidades e desafios

É preciso se preparar para o cenário e providenciar fontes eficazes e econômicas de geração de energia. 

PUBLICADO EM 26/11/2019 Como será o mercado energético para 2020? Oportunidades e desafios

É preciso se preparar para o cenário e providenciar fontes eficazes e econômicas de geração de energia. 

A energia elétrica é fundamental para o desenvolvimento de todas as atividades econômicas no Brasil.

De acordo com dados revelados pela Empresa de Pesquisa energética, a estimativa é de que o setor energético crescerá em, aproximadamente, 4,5%.

Se você deseja saber o que esperar do mercado energético para o próximo ano e quais são as opções para ter acesso à energia elétrica de qualidade, confira as informações que compartilharemos a seguir.

Previsão de demanda: o que esperar do setor de energia elétrica em 2020

Quando se fala em aumento do consumo, é importante questionar o que os números representam para não sermos pegos de surpresa, principalmente no que diz respeito à qualidade do fornecimento de energia no Brasil.

Do ponto de vista econômico, é importante pensar nos custos que pagaremos pelo aumento do consumo.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), a conta de energia ficará 2,42% mais cara.

Para o ano de 2020, sob a ótica do Governo, o PDE traz as perspectivas de expansão desse setor.

Dessa forma, a capacidade instalada parque gerador de energia elétrica no Brasil deverá crescer mais de 50%.

Isso implicará em um recorde de, aproximadamente, 20 bilhões de reais nas contas de luz, informação concedida pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Esse valor se justifica porque o consumidor deverá arcar com as ações e subsídios concedidos pelo governo ao setor energético, sobretudo no que se refere à energia solar e eólica. 

A revisão dos preços do óleo diesel que é usado para a geração de energia aos pontos isolados  para gerar energia para pontos isolados é um dos motivos para o aumento da conta de subsídios.

Para amenizar esse problema, parte do custo relacionado à compra de combustíveis para as termoelétricas passa a ser rateado entre os consumidores. Isso faz com que as contas não fiquem muito caras. 

Assim, para 2020, podemos esperar por um valor que se aproxima dos 7,5 bilhões de reais. Isso significa uma alta de cerca de 20% em relação ao ano de 2019, cuja conta foi de, aproximadamente, 6 bilhões de reais.

Diante disso, devemos estar preparados para possíveis problemas relacionados à eficiência elétrica, oscilações, falhas no sistema e possíveis apagões.

Tudo isso pode interferir negativamente nas atividades decorrentes dos setores comercial e industrial.

Alternativas econômicas para segurança energética em 2020

Independente do setor de atuação, a descontinuidade de energia gera um impacto negativo de receita. A quantificação evento varia de setor para setor e também ocorre em função do tempo de indisponibilidade. 

Para mitigar os efeitos negativos da interrupção programada ou emergencial, deve-se estudar alternativas de investimentos ou para reduzir, ou até zerar, as falhas de suprimento de energia. 

Se você trabalha nos setores do comércio, indústria, agronegócio, construção civil entre outros ramos da economia que demandam fornecimento contínuo e eficaz de energia elétrica, sem precisar depender exclusivamente das concessionárias convencionais.

Algumas regiões do Brasil contam com fontes renováveis de energia (eólica, solar e biomassa), mas isso representa apenas 18% da geração total de eletricidade no Brasil e não atende a uma variedade de regiões por questões naturais ou de infraestrutura.

A geração de eletricidade a partir da energia eólica pode ser presenciada em algumas cidades do Brasil, mas seu custo de implementação é alto e os gastos mensais se equiparam ao da energia produzida a partir de derivados de petróleo, carvão e gás natural.

 Em contextos empresariais, a melhor solução para evitar problemas de bloqueio e oscilação no fornecimento de eletricidade é contar com a presença de um gerador de energia. 

Esse equipamento é capaz de promover uma redução considerável nos gastos mensais com a conta de energia. O horário de pico, que ocorre entre 18 e 21 horas da noite, ou é o principal responsável pelos altos preços nas faturas de fábricas, empresas e consumo entre outras.

Um gerador que se adéqua às necessidades energéticas de um empresa, se for utilizado corretamente, poderá contribuir com a redução de até 30% do consumo mensal de eletricidade fornecida pela concessionária.

Além disso, ele pode ser usado por empresas de vários portes e promover diversos benefícios. Um deles é a garantia da produtividade, uma vez que os funcionários não correrão o risco de parar suas atividades por falta de energia.

O gerador também garante que todas as máquinas e equipamentos funcionem em nível máximo de desempenho. A queda brusca de energia pode implicar em falhas, que são evitadas pela utilização desse equipamento.

No quesito segurança, o gerador também é capaz de realizar uma excelente atuação. Ele garante que câmeras, alarmes, cercas elétricas e outros sistemas estejam em funcionamento adequado.

Além disso, esse equipamento também evita prejuízos ocasionados pela perda de matéria prima ou de produtos que poderiam não receber a refrigeração ou aquecimento adequados caso houvesse problemas no fornecimento de energia elétrica convencional.

Comprar ou alugar um gerador?

Independentemente da decisão de compra ou locação, o importante é que com o grupo gerador a empresa estará coberta para eventuais falhas da rede concessionária, sejam elas programadas ou emergenciais.

Se o grupo gerador for parte do core business da sua empresa e a necessidade for de longo prazo, recomenda-se a aquisição do grupo gerador ao invés da locação. Nesta opção devem-se incluir custos relacionados à manutenção e a depreciação do equipamento.

Já na opção de locação de gerador de energia a locadora assume os custos de manutenções e depreciação ao longo do contrato. Essa alternativa pode apresentar o melhor custo-benefício.  A vantagem desse serviço oferecido pela Tecnogera é que ele garante a instalação e a manutenção do equipamento.

O equipamento pode servir como uma fonte de proteção contra eventuais episódios de queda de energia, parada de manutenção, horários de pico entre outras situações. 

Se você deseja se preparar para aproveitar ao máximo as fontes de energia em 2020 e deixar os problemas longe de sua empresa, vale a pena usufruir de todas as vantagens proporcionadas pela locação de gerador.




TAGS: #Notícias
VOLTAR