• flag-br
  • flag-esp
  • flag-us
ATENDIMENTO COMERCIAL 24H 0800 772 1601
array(4) { ["__NAMESPACE__"]=> string(22) "Application\Controller" ["controller"]=> string(4) "Blog" ["action"]=> string(7) "detalhe" ["slug"]=> string(42) "entenda-o-que-e-um-curto-circuito-eletrico" } array(3) { ["module"]=> string(11) "application" ["controller"]=> string(4) "blog" ["action"]=> string(7) "detalhe" }
ATENDIMENTO COMERCIAL 24H

Entenda o que é um curto-circuito elétrico

Curto-circuito elétrico

PUBLICADO EM 04/12/2014 Entenda o que é um curto-circuito elétrico

O curto-circuito elétrico ocorre quando há uma passagem elevadíssima de corrente elétrica em um circuito que não esteja preparado para receber tal carga. Um exemplo simples para esta situação é quando um fio metálico é colocado em uma tomada: o resultado é um curto-circuito que pode tanto de baixo nível ou como violento, com estrondos, explosões e faíscas.Vale ressaltar que o curto-circuito é um dos principais causadores de incêndios em instalações elétricas mal construídas ou mal conservadas, que possuem constante movimentação elétrica. Normalmente, erros de dimensionamento e fios desencapados são os maiores provocadores de curtos-circuitos em ambientes residenciais, comerciais e industriais.

Como evitar um curto-circuito elétrico?

A instalação de fusíveis e de disjuntores em locais com corrente elétrica elevada é uma prática comum para evitar um curto-circuito em casas, apartamentos, lojas e indústrias. Os disjuntores merecem destaque por possuir papel importante na detecção de falhas na corrente elétrica, funcionando basicamente como interruptores automáticos que evitam curtos-circuitos. Os fusíveis, por sua vez, ficam inutilizáveis quando ocorre uma brusca interrupção, e devem ser trocados imediatamente. Um disjuntor pode ser religado automaticamente. Uma maneira bem simples de evitar um curto-circuito é não sobrecarregar uma tomada. Ligar a televisão, o rádio, o computador, o carregador de celular e diversos outros aparelhos no mesmo ponto não é uma boa ideia, pois o risco de um curto-circuito aumenta consideravelmente e pode até mesmo danificar os dispositivos. Vale destacar que, mesmo com adaptadores e extensões, o risco ainda existe. Uma boa dica é realizar manutenções periódicas de toda a parte elétrica. Técnicos especializados podem identificar com facilidade os pontos sobrecarregados, falhas não perceptíveis, além de toda a fiação, tomadas desgastadas e as melhores soluções para resolver os problemas.

Como identificar um curto-circuito elétrico?

Sabe aquele cheiro de queimado que não sabemos de onde vem? Cuidado, pois este é um forte indício de curto-circuito elétrico. Para identificar outros sinais, preste atenção em tomadas com manchas pretas (que podem estar queimadas) ou fios desencapados e com aspecto de velhos. Também dá para perceber que o local está próximo de sofrer um curto-circuito quando as lâmpadas queimam frequentemente em um mesmo ponto ou quando há uma brusca interrupção de energia sem qualquer motivo externo (como tempestades, raios ou apagões). A dica é ficar atento aos sinais citados acima e fazer uso consciente de lâmpadas, tomadas e aparelhos elétricos. Evitar o curto-circuito pode significar segurança e tranquilidade para todos os usuários, além de economia com a conta de energia elétrica.




VOLTAR