• flag-br
  • flag-esp
  • flag-us

Horário de pico ou horo sazonal: entenda o que é

Entender todos os detalhes do horário de pico e como um gerador pode auxiliar neste tipo de tarifação é importante para o seu negócio.

PUBLICADO EM 02/04/2020 Horário de pico ou horo sazonal: entenda o que é

Horário de pico, horo sazonal – que também é conhecido como horário de ponta - são expressões relacionadas ao gasto de energia elétrica. Geralmente, são utilizados por grandes grupos que necessitam de uma tensão mais elevada e que lidam com um grande consumo de energia. Esse consumo é categorizado de forma diferente a partir do horário de uso da energia elétrica, e isso impacta no valor da tarifa que é cobrada pela disponibilidade de energia elétrica pela rede.

Quer saber mais sobre o assunto? Então continue a leitura!

 

O QUE É O HORÁRIO DE PICO OU HORO SAZONAL?

A modalidade de consumo de energia elétrica conhecida como o horário de pico corresponde a um formato de tarifação específica que relaciona o consumo de energia elétrica ao horário do dia que este consumo foi realizado. É também conhecida como Tarifa Horo Sazonal (THS) e é direcionada a um determinado grupo de clientes que apresenta um tipo específico de demanda de energia elétrica.

Estes clientes fazem parte de um grupo que possui algumas características em comum, como:

  • O fornecimento é realizado por meio de uma subestação em comum;

  • Esta subestação tem uma tensão mais elevada do que o normalmente oferecido para clientes comuns;

  • Apresentam um consumo elevado de energia elétrica: geralmente são indústrias, grandes comércios e até conjuntos de condomínios de grande porte.

 

A DIFERENÇA DE TARIFAÇÃO NO HORÁRIO DE PICO

Todas as características em comum para este grupo de usuários fazem com que tarifas diferenciadas sejam disponibilizadas. Como te explicamos, elas variam conforme o horário que a energia é consumida, mas também conforme a sazonalidade anual referente aquela localidade ou à localidade na qual a energia é gerada.

A sazonalidade anual se baseia na presença ou não de um período de chuvas satisfatório e até na duração destas chuvas, além do período de seca. Um fator importante é que essa variação pode ocorrer ano a ano.

O Brasil possui grande parte do seu sistema de geração de energia elétrica originado de usinas hidroelétricas e a sua capacidade de geração varia também conforme o nível dos reservatórios. Nos períodos de seca ou de estiagem, as usinas termoelétricas passam a ser ativadas e esse tipo de geração implica em custos operacionais consideravelmente mais elevados.

A diferença de tarifa é aplicada conforme o horário do dia. No horário de pico - que normalmente vai das 17h até às 20h – e que possuem uma maior demanda - pode ser cobrado um valor maior pela mesma geração de energia elétrica.

 

COMO OCORREM OS CÁLCULOS DE TARIFAS E A MEDIÇÃO POR PERÍODO NO HORÁRIO DE PICO?

Entender o formato de cobrança referente ao horário de pico faz com que as previsões de orçamento e os custos operacionais de toda a produção ou do negócio sejam calculados de forma mais assertiva. Dentro deste tipo tarifário existem duas variações, conhecidas como a THS-Verde e a THS-Azul.

Dentro da THS-Azul, o cliente que realiza este tipo de contratação paga por uma demanda específica dentro do horário de ponta e paga um valor um pouco mais em conta pelo consumo energético, levando em conta a previsibilidade de utilização. Um ponto importante é que este tipo de tarifação geralmente é recomendado para empresas cuja produção e consumo sejam inalterados durante o dia.

Já na THS-Verde, as empresas optam por uma tarifação conforme um contrato específico e contam também com um gerador para montar um sistema de geração distribuída de energia elétrica. Este tipo de contrato propõe uma demanda contratada independente do horário do dia e permite que as empresas paguem menos pela energia elétrica ao unir dois tipos de geração num mesmo sistema elétrico.

 

POR QUE UM GERADOR É IMPORTANTE PARA A TARIFAÇÃO VIA HORÁRIO DE PICO?

Os grupos de grandes consumidores como comércios e indústrias geralmente pagam um alto valor pela disponibilização de energia elétrica para o seu correto funcionamento operacional. A utilização deste recurso de forma eficiente também impacta na visão da sustentabilidade do negócio como um todo.

Contar com energia temporária é importante para este tipo de tarifação via horário de pico. Um gerador a diesel, por exemplo, pode gerar a mesma energia elétrica que seria utilizada numa linha de produção com um custo muito inferior quando comparado com a disponibilidade da concessionária.

À empresa, cabe conhecer o seu formato de utilização e as características do seu sistema elétrico para garantir que a mudança ocorra da melhor forma possível, sem gerar impactos diretos a produção ou a sistemas vitais para o negócio.

Ter um fornecedor de energia temporária de confiança permite ter acesso às melhores opções na hora de entender como é a sua utilização de energia elétrica e de fugir de altos gastos relacionados ao horário de pico.

Realizar uma avaliação do tipo de contratação para o fornecimento de energia elétrica oferecido pela concessionária e de como o horário de pico está impactando diretamente nos custos operacionais do seu negócio é essencial para ter um panorama geral do sistema elétrico da empresa.

Conte conosco para oferecer a melhor solução em locação de grupos geradores na modalidade turnkey (pacote completo), onde o cliente não precisa investir na aquisição de equipamentos e tampouco ficar preocupado com as manutenções rotineiras. Entre em contato com um especialista.


 

Assuntos relacionados:

Geradores standby e sua utilização no horário de ponta

Economia no horário de ponta, faça isso de forma inteligente

Mercado de energia brasileiro, entenda como funciona




VOLTAR