• flag-br
  • flag-esp
  • flag-us

O uso de geradores em estádios de futebol

PUBLICADO EM 26/10/2018 O uso de geradores em estádios de futebol

O uso de geradores em estádios de futebol

Imagine que é a final do Campeonato Brasileiro de Futebol, chamado popularmente de “Brasileirão”. O estádio está cheio de torcedores e jornalistas, sem contar com aqueles que estão assistindo pela televisão, seja em suas casas, bares ou restaurantes em todo o País. Em comum, todos estão ansiosos para acompanhar a disputa entre os dois times que entrarão em campo.

De repente, as luzes se apagam, deixando tudo na mais completa escuridão. Os minutos vão passando, a impaciência vai tomando conta das pessoas, o narrador do jogo questiona a capacidade do estádio em receber a partida, reclama da concessionária de energia e nada de a luz voltar.

Incidentes parecidos com o descrito já aconteceram em jogos importantes, como em 2012, no Estádio Centenário, na Argentina. A queda de energia comprometeu uma partida entre o Brasil e os “hermanos”, pelo Superclássico das Américas, por uma hora, até que a mesma fosse definitivamente cancelada e remarcada para outra data.

Outro episódio similar ocorreu no Estádio do Pacaembu, em São Paulo, durante um confronto do Campeonato Paulista entre Santos e Corinthians, realizado no dia 4 de março deste ano. Houve uma interrupção na distribuição de energia, que comprometeu a realização do jogo por 49 minutos. Após o imprevisto, ficou claro que o estádio deveria ter um plano de segurança energética e adotar o uso de geradores de energia temporária.

Para evitar mais incidentes do tipo, a equipe da Tecnogera, alinhada com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer e a Eletropaulo, fez um planejamento energético e, atualmente, fornece energia temporária para o Pacaembu em todos os jogos sediados por lá. A contratação é feita sempre pelo time mandante do jogo, que não quer correr o risco de ter a partida interrompida. No Estádio do Pacaembu, atualmente, a energia de todas as partidas está sendo garantida por energia proveniente de geradores.

Muito comuns, as quedas de energia podem acontecer por diversos fatores, tais como falhas no sistema de distribuição, acidentes envolvendo transformadores e postes, tempestades, ventanias, furtos de fios e problemas com a concessionária de energia no fornecimento. Esses contratempos ocorrem com frequência em estádios de futebol, pois são locais que precisam de muita iluminação, fazendo com que a rede elétrica fique sobrecarregada e não suporte a demanda.

O uso de geradores, como alternativa para a iluminação de estádios, não é novidade: durante os jogos Rio-2016, no Rio de Janeiro, toda a energia do Maracanã na abertura e encerramento do evento, foi garantida por geradores de energia. O mesmo aconteceu com as arenas do vôlei de praia, montadas em Copacabana. Vale destacar que, para a abertura e encerramento dos jogos, que são transmitidos para todo o mundo, é uma exigência do Comitê Olímpico Internacional que sejam utilizados estes equipamentos.

No caso dos estádios, os geradores são a melhor solução, pois são capazes de se adaptar bem às altas potências exigidas e entregar a energia necessária de forma eficiente e com a máxima segurança.

A Tecnogera, que tem 12 anos de mercado e grande experiência em soluções completas em energia temporária, oferece desde o planejamento energético, passando pela disponibilização dos equipamentos e suporte de uma equipe altamente especializada, 24 horas por dia, 7 dias por semana.




VOLTAR