Voltar

Como os Bancos de Cargas são Importantes no Comissionamento de Usinas Eólicas e Solares

Categoria: Blog, Energia Elétrica
Comissionamento de Usinas com Bancos de Cargas

O comissionamento é muito importante antes de iniciar as operações de uma usina

O Brasil possui diversos recursos elétricos baseados em energias renováveis e atende uma demanda em constante crescimento no mercado interno através dessas fontes. Apesar da crise econômica, o setor apresentou uma expansão representativa e superou as estatísticas desfavoráveis: segundo o Banco de Informações de Geração (BIG) da Aneel, para os próximos anos haverá uma adição de 10.576.347 kW na capacidade de geração do país proveniente dos 169 empreendimentos atualmente em construção e mais 271 em empreendimentos com construção não iniciada nos setores eólico e solar.

De acordo com o Ministério de Minas e Energia, a meta é aumentar em 23% a participação de fontes renováveis na matriz energética brasileira até 2030, a fim de se adequar aos compromissos assumidos durante a Conferência das Nações Unidas Sobre Mudanças Climáticas (COP-21). Em avaliação feita pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), a redução na oferta interna de petróleo e derivados contribuiu para a maior participação do setor de energias renováveis de modo a atender a demanda.

Com isso, o Brasil alcançará em 2017 a marca de 1 Gigawatt em capacidade instalada em usina solar fotovoltaica. Patamar registrado em pouco mais de 20 países, a grande capacidade de produção das usinas solares traz benefícios para a população como um todo já que, com base em dados oficiais da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), os sistemas solares fotovoltaicos instalados em residências, comércios, indústrias, prédios públicos e na zona rural representam mais de 99% destas instalações de microgeração e minigeração distribuída no país.

As residências são as unidades consumidoras mais beneficiadas com os sistemas solares, com um consumo médio de 77% da energia produzida e foi registrado um interesse de 72% dos brasileiros em gerar energia solar, reiterando o interesse e potencial desse segmento. Em seguida temos o comércio beneficiado com 17% do consumo e a indústria fica em terceiro lugar com 2% com um forte poder de crescimento, o que aquece o setor com investimentos e desenvolvimento.

As usinas eólicas também apresentaram uma atividade robusta em 2016, com um crescimento de 53% em sua produção. Através do BNDES, o Governo Federal investiu mais de R$ 18 bilhões somente na energia eólica no período de 2003 a 2015 e a expectativa é que 291 parques sejam construídos até 2020 em todo o território brasileiro. O estado do Piauí é destaque em potencial de crescimento e prospecta a instalação de mais de 2 mil torres de energia eólica.

Durante a implementação de uma usina, o comissionamento elétrico é a etapa crucial antes do início das operações pois consiste em conferir, testar e avaliar o funcionamento das máquinas e instalações, nos seus componentes ou no conjunto, de forma a permitir o seu uso em condições normais de operação. Para esse teste ser realizado, é necessário um banco de cargas, dispositivo que possibilita a produção de energia de forma ininterrupta e confiável. Ele é usado para testar fontes de alimentação a fim de prevenir falhas no acionamento dos geradores e outros equipamentos.

O fornecimento dos bancos de cargas acontece quando a unidade geradora da usina está pronta, mas ainda faltam detalhes na parte elétrica. Por exemplo, a parte de cabeamento de média tensão não está pronto e a solução de banco de carga, supre essa parte, para que o comissionamento ocorra. A utilização do banco de cargas em grandes empreendimentos como construção de usinas garante um desempenho seguro dos aparelhos, evitando prejuízos e mantendo o maquinário recém-adquirido em perfeito estado de conservação e com máxima capacidade de uso.

Comissionamento de Usinas com Bancos de Cargas

A Tecnogera tem experiência em projetos de bancos de carga de grande complexidade

No caso das usinas eólicas e solares, com bancos de cargas é possível simular a energização do GRID, identificar problemas e testar a capacidade da usina antes da energização real. O comissionamento na usina eólica testa diretamente os aerogeradores e na usina solar o banco de carga testa as fontes de alimentação e as unidades conversoras. Com isso, é possível entrar na fase de comissionamento já gerando energia comercialmente. Mais que isso, qualquer falha no sistema deve ser identificado e corrigido para prevenção contra futuros acidentes e para que não haja prejuízos durante a etapa inicial de operação.

É importante ter um fornecedor experiente no fornecimento de bancos de cargas e a Tecnogera possui know-how comprovado de plantas temporárias até 100 MW e para atender projetos de grande complexidade que exijam capacidade técnica e estrutura.

Para assegurar o perfeito funcionamento e máximo desempenho destes bancos de carga, além da manutenção preventiva, a Tecnogera também realiza testes de performance em cada central de cargas para locação, como serviços de carga real.

Comprometida com a qualidade no atendimento ao seus parceiros, possuímos  uma equipe altamente habilitada e equipamentos das melhores marcas nacionais e internacionais, mantidos em constante modernização para garantir uma maior segurança operacional, otimização do tempo e dos custos.