• flag-br
  • flag-esp
  • flag-us
ATENDIMENTO COMERCIAL 24H 0800 772 1601
array(4) { ["__NAMESPACE__"]=> string(22) "Application\Controller" ["controller"]=> string(4) "Blog" ["action"]=> string(7) "detalhe" ["slug"]=> string(66) "apos-periodo-de-chuvas-a-situacao-dos-reservatorios-ainda-preocupa" } array(3) { ["module"]=> string(11) "application" ["controller"]=> string(4) "blog" ["action"]=> string(7) "detalhe" }
ATENDIMENTO COMERCIAL 24H
Cases de Sucesso

Após período de chuvas, a situação dos reservatórios ainda preocupa

PUBLICADO EM 04/04/2016 Após período de chuvas, a situação dos reservatórios ainda preocupa

Com o fim do período úmido, compreendido entre os meses de janeiro e março, no qual a incidência de chuvas é maior em todo o País, o nível dos reservatórios ainda está abaixo do desejado. Segundo dados divulgados pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico – ONS, mesmo com o maior volume de chuvas registrados nesse início de ano, os reservatórios das usinas hidrelétricas ainda apresentam baixos níveis de armazenamento de água. No subsistema Sudeste/Centro-Oeste, o nível superou a marca de 50%. O percentual é o maior dos últimos três anos em um mês de fevereiro, porém ainda assim está longe de atingir a máxima capacidade. Na região Sul, a situação é melhor. O volume armazenado superou a marca dos 90%. Já a região Nordeste é a que apresenta a situação mais preocupante, com reservatórios com pouco mais de 30% de água armazenada. Mesmo com um cenário longe de ser o mais favorável, o maior volume de chuvas permitiu que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) mudasse a cor da bandeira tarifária de amarela para verde, colocando fim à cobrança extra na conta do consumidor. O Ministério de Minas e Energia também já comunicou que a melhoria no volume de chuvas e a sobra de cerca de 12,8 GW serão suficientes para atender a carga de energia prevista para o ano de 2016. Com isso, o risco de desabastecimento ou apagão está afastado. Ainda assim, a busca por fontes alternativas de energia continua sendo prioridade para as empresas dos mais variados portes e segmentos. Com o valor da energia até oito vezes mais caro no horário de ponta – que vai das 17h às 22h, o uso de geradores se consolida como um caminho para redução dos gastos. O uso de geradores neste intervalo pode diminuir em até 30% o valor da conta. Outra vantagem é a segurança de ter um equipamento em stand-by, que entra em funcionamento, imediatamente, no caso de interrupção da energia fornecida pela distribuidora.




VOLTAR