• flag-br
  • flag-esp
  • flag-us

Petrolíferas e a demanda por energia temporária

PUBLICADO EM 08/11/2018 Petrolíferas e a demanda por energia temporária

Petrolíferas e a demanda por energia temporária

Em setembro de 2018, a Petrobras apresentou as suas expectativas de crescimento para 2019. De acordo com informações divulgadas pelo diretor-executivo Financeiro e de Relacionamento com Investidores da estatal, Rafael Grisolia, a previsão da companhia é aumentar a produção de petróleo para 2,3 milhões de barris por dia, número 9,5% maior do que o previsto para este ano, que é de 2,1 milhões de barris por dia.

Para ajudar a alcançar essa meta, foram construídas novas instalações, como a P-74, na cidade de Búzios, no Rio de Janeiro, no pré-sal da Bacia de Santos, em São Paulo, e a plataforma Cidade Campos dos Goytacazes, no campo de Tartaruga Verde e Mestiça, na Bacia de Campos, também no estado fluminense.

Com o aumento da produção e de instalações petrolíferas, há um reflexo importante na contratação de fornecedores do segmento e também aumenta a busca por soluções em energia elétrica. Instaladas em alto mar e distantes até 300 km do litoral, as plataformas de petróleo não contam com a energia fornecida pelas concessionárias tradicionais. Os investimentos para interligá-las ao SIN, Sistema Interligado Nacional, inviabilizariam o negócio devido ao alto custo.

Assim, a energia é gerada pela própria plataforma, com o uso de turbinas a gás e motores a vapor ou fornecida por geradores a diesel, modalidade mais comum e bastante consolidada no setor.

Se a energia é insumo fundamental para fazer funcionar as complexas estruturas flutuantes instaladas em alto mar, é também primordial para acionar e manter a operação dos pesados maquinários utilizados na extração do petróleo, que podem estar a uma profundidade de até sete mil metros.

Porém, não basta ter geradores em funcionamento. As petrolíferas demandam cada vez mais soluções estratégicas e sob medida em segurança energética, que contemplem as mais diferentes situações. Em alto mar, a falta de energia pode significar a interrupção total dos trabalhos, enormes prejuízos financeiros e até riscos para os trabalhadores embarcados. Uma única plataforma pode ter até 150 funcionários trabalhando.

Para atender as demandas do setor de óleo & gás, a Tecnogera, que conta com um amplo know-how no segmento e engenharia aplicada às soluções on e offshore, tem oferecido equipamentos mais leves e compactos, com maior densidade de potência e que fornecem a mesma energia gastando menos combustível.

A empresa possui uma frota formada por mais de 800 grupos geradores e disponibiliza para clientes do setor de óleo & gás geradores menores e mais leves, que não precisam ser desmontados antes de serem içados até a plataforma. Estes novos modelos de geradores, além de ocuparem menos espaço, acabam reduzindo os custos logísticos envolvidos no transporte do equipamento do litoral até a plataforma.

Com a garantia de que seu funcionamento não será interrompido por falta de energia, a petrólifera pode direcionar a sua atenção para o seu negócio, que é a extração de petróleo.

Com 12 anos de mercado, a Tecnogera conta com a frota de equipamentos mais nova e moderna do País. A empresa ainda dispõe de uma equipe altamente qualificada, pronta para oferecer soluções customizadas para todos os seus clientes.




VOLTAR